Gravidez

Comida saudável para mulheres grávidas - New Kids Center

As mulheres grávidas devem estar conscientes de sua dieta para garantir que os nutrientes essenciais necessários para o desenvolvimento fetal adequado sejam tomados diariamente. Além disso, esses nutrientes garantirão que as mulheres tenham corpos saudáveis ​​para lidar com as diferentes mudanças trazidas pela gravidez.

Uma dieta diária, incluindo muitas comidas saudáveis ​​para mulheres grávidas, deve ter quantidades equilibradas de proteínas, gorduras, carboidratos e vitaminas de frutas e vegetais. Uma mulher grávida com dieta exclusiva devido a crenças, necessidades dietéticas especiais ou condições de saúde deve consultar um médico para saber os alimentos certos para comer, apesar de sua dieta. Existem dois alimentos que são recomendados e alimentos que você deve evitar durante a gravidez.

Comida saudável para mulheres grávidas

Notas: Apesar de sua popularidade, o conceito de comer para dois é um equívoco. Começar a gravidez com um peso saudável requer que as mães consumam 300 calorias extras por dia. Mães que têm vários bebês ou que estão abaixo do peso durante o início da gravidez podem ser solicitadas a receber mais pelos médicos, enquanto as mães com excesso de peso serão recomendadas a comer menos. Ganho de peso recomendado durante a gravidez é de cerca de 25 a 35 quilos, a menos que a mãe está tendo vários bebês. Manter essa faixa de ganho de peso garante que o bebê tenha o peso certo e que as mães não tenham hipertensão ou desenvolvam diabetes gestacional.

1. Proteína

A proteína é considerada o núcleo de uma dieta saudável. Os aminoácidos que compõem as proteínas servem como blocos de construção que promovem o crescimento celular tanto para a mãe quanto para o bebê. A promoção de alimentos ricos em proteínas na dieta ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue e a suprimir os desejos. As melhores fontes de proteína incluídas na refeição de uma mulher grávida são ovos, peixe, edamame, carne magra, feijão e produtos lácteos com baixo teor de gordura.

2. Leite com baixo teor de gordura

Laticínios com baixo teor de gordura são uma boa fonte de cálcio, necessária para melhorar a saúde dos ossos. O feto também precisa de cálcio para seu crescimento esquelético, promovendo a saúde muscular e melhorando a função nervosa. O cálcio melhora a absorção de vitamina D, que é vital para a saúde óssea. Boas fontes de cálcio incluem leite, smoothie de iogurte, sucos fortificados com cálcio, queijo de corda e espinafre.

3. carne magra

A carne é uma excelente fonte de ferro, importante para os glóbulos vermelhos. A promoção de boas quantidades de ferro na dieta será benéfica para o bebê e a mãe, porque ambos os suprimentos de glóbulos vermelhos serão aumentados. Volume de sangue entre mães aumenta em 50 por cento durante a gravidez, o que provoca anemia durante esta fase. O ferro também é um componente vital para melhorar as conexões nervosas.

4. Lentilhas

Lentilhas contribuem para uma dieta equilibrada para mulheres grávidas com seu alto teor de vitamina B. A vitamina B, que também é conhecida como ácido fólico, protege o bebê do desenvolvimento da espinha bífida, uma condição em que a coluna vertebral do bebê é exposta devido ao tubo neural, que mais tarde desenvolverá a coluna, problemas durante o desenvolvimento. Além de lentilhas, espargos, cereais, massas e verduras de folhas escuras têm boa oferta de ácido fólico.

5. Legumes e Frutas

Frutas e legumes coloridos não devem estar ausentes na dieta de uma mulher grávida. Eles têm todos os nutrientes essenciais necessários para melhorar a saúde da mãe e o desenvolvimento saudável para o bebê. Nutrientes obtidos a partir de frutas e vegetais incluem fitoquímicos, beta-caroteno e muitos mais. O beta-caroteno se converte em vitamina A, que é vital para o desenvolvimento fetal. A coisa boa sobre o beta-caroteno é que é seguro para o corpo, apesar dos altos níveis, ao contrário da vitamina A.

6. Salmão

Este peixe é rico em ômega-3, que ajuda no desenvolvimento do cérebro e dos olhos para o bebê. Sua boa quantidade de vitaminas do complexo B e proteínas torna este peixe mais essencial para uma dieta de dia das mães. Recursos também citam o salmão para ter menor nível de mercúrio em comparação com outros peixes. Especialistas recomendam até 12 onças de peixe para a dieta. Além disso, os salmões são saborosos, independentemente de como são cozidos, promovendo variedade na dieta da mãe.

7. Ovos

Os ovos são conhecidos por terem boas quantidades de proteína, que é composta de aminoácidos. Mas mais do que apenas proteína, os ovos também são embalados com múltiplas vitaminas e minerais, como a colina, que também é necessária para o desenvolvimento do bebê. As mães, no entanto, devem certificar-se de que comem ovos cozidos e não mal cozidos ou crus.

8. Grãos Inteiros

Grãos integrais são boas fontes de ácido fólico e ferro. Alguns produtos como pães integrais e outros produtos similares são fortalecidos para conter boas quantidades desses nutrientes. Eles são ricos em fibras em comparação ao arroz branco e pão branco. Incorpore grãos integrais para a dieta diária e jogue no café da manhã com aveia, sanduíche integral ou arroz integral.

Clique aqui para saber mais sobre o plano de dieta saudável da gravidez!

Alimentos a evitar para mulheres grávidas

Enquanto as mães grávidas são convidadas a incorporar vários alimentos à sua dieta, os especialistas aconselham evitar algumas fontes de alimentos, pois podem afetar o desenvolvimento do bebê e sua saúde.

  • Peixe de alto teor de mercúrio. Um dos primeiros alimentos a evitar é frutos do mar contendo grandes quantidades de mercúrio. Níveis perigosos de mercúrio podem prejudicar o sistema nervoso em desenvolvimento do feto. Os peixes para evitar incluem tubarão, peixe-espada, cavala e muitos mais.
  • Alimentos mal cozidos e contaminados. Além de peixes com altos níveis de mercúrio, as mulheres grávidas são aconselhadas a evitar comer frutos do mar mal cozidos e contaminados por bactérias. Carne, ovos e produtos avícolas mal cozidos também devem ser evitados.

Tomar refeições mal cozidas pode causar intoxicação alimentar bacteriana para a mãe e, em casos raros, até mesmo o bebê. Certifique-se de cozinhar esses alimentos adequadamente para evitar intoxicação alimentar que pode ser fatal para o bebê e seu desenvolvimento.

  • Alimentos não pasteurizados Assim como os laticínios podem causar doenças transmitidas por alimentos, é por isso que os especialistas recomendam evitá-los também, apesar da importância dos laticínios com baixo teor de gordura na dieta. As mulheres grávidas devem verificar os rótulos de leite e suco para indicadores de pasteurização para evitar esses problemas.

Além de alimentos saudáveis ​​durante a gravidez, você também pode aprender sobre os alimentos que devem ser evitados durante a gravidez:

Загрузка...